segunda-feira, 10 de Março de 2008

Teorias Fixistas e Evolucionistas (distinção)




O Fixismo considera que as diferentes espécies de seres vivos são permanentes, perfeitas e imutáveis e que foram originadas independentemente umas das outras.


O Evolucionismo defende que os seres vivos que existem, actualmente, na Terra são resultado da modificação de seres vivos que existiram no passado. As espécies de seres vivos relacionem-se umas com as outras e alteram-se ao longo do tempo.





(Rita Ferreira)

domingo, 9 de Março de 2008

Breve Referência ao Lamarckismo

Jean-Baptiste Pierre Antoine de Monet, Chevalier de Lamarck (Bazentin, 1 de agosto de 1744 — Paris, 28 de dezembro de 1829) foi um naturalista francês que desenvolveu a teoria dos caracteres adquiridos, uma teoria da evolução agora desacreditada. Lamarck personificou as idéias pré-darwinistas sobre a evolução. Foi ele que, de fato, introduziu o termo biologia.
Lamarck baseou-se em duas observações que, inicialmente, foram recusadas pela sociedade, como todas mais teorias revolucionárias da época. Foram apenas aceites ao fim de algum tempo, e nelas a sociedade acreditou até que Charles Darwin as contradisse. Com essas observações em mente, Lamarck chegou a duas leis:
*Lei do uso ou desuso - "Nos animais que não passaram o limite do seu desenvolvimento, o uso mais frequente e contínuo de um órgão fortalece, desenvolve e aumenta gradualmente esse órgão, e dá-lhe um poder proporcional ao tempo durante o qual foi usado; enquanto que a não utilização permanente de qualquer órgão causa o seu enfraquecimento e deterioração e diminui progressivamente a sua capacidade para funcionar, até que finalmente desaparece”;
*Lei das características adquiridas - "Todas as características são adquiridas ou perdidas por imposição da natureza aos indivíduos, através da influência do ambiente no qual a espécie vive há muito, e por isso através da influência do uso predominante ou desuso permanente de qualquer órgão; todas são preservadas pela reprodução e transferidas para os novos indivíduos, desde que as modificações adquiridas sejam comuns a ambos os sexos, ou pelo menos tenham ocorrido no indivíduo que produz os novos".
As teorias e os pensamentos de Lamarck podem ser considerados Transformistas, pois propõem a transformação e a evolução dos organismos. Suas idéias também evoluíram ao longo de seus estudos, e formaram um panorama que muito contribuiu para a biologia moderna. Seus estudos serviram de base a formulação da Teoria Sintética da Evolução de Charles Darwin.

(Ana Manuela)

sábado, 8 de Março de 2008

Diferença entre as teorias de Lamarck e Darwin?

Primeiro, vamos começar com as coisas comuns entre eles. Lamarck e Darwin acreditavam no conceito da evolução das espécies. Apesar de ter sido realmente revolucionária, era uma ideia que estava no ar e vinha desenvolvendo-se desde a proposta do naturalista sueco Carl Linneaus de organizar todas as espécies no seu Systema Naturae. A árvore filogenética que se forma quando agrupamos os animais evidencia que há algum tipo de relação entre espécies próximas, possivelmente uma de descendência. A grande questão que ambos, Darwin e Lamarck, estavam a tentar resolver era sobre como uma espécie se transformava em uma outra espécie descendente.
A teoria de Lamarck diz que um organismo adquire uma característica para se adaptar ao meio e transmite essa característica para a sua geração. Ele apoiava-se na sua observação de que as girafas costumam ter pescoço de comprimento igual à altura das árvores da região. A sua teoria é de que sucessivas gerações de girafas foram esticando o seu pescoço até alcançar o galho. Cada geração herdava dos seus pais a informação da altura das árvores de alguma forma. Assim as espécies evoluem de maneira a adaptar-se ao meio.
Já Darwin, com seu maravilhoso trabalho de análise de pássaros nas ilhas Galápagos, elaborou uma teoria na qual novas características são obtidas de maneira aleatória e que o meio se encarregava de seleccionar os indivíduos que melhor se adaptavam. As espécies evoluem por acaso e o meio apenas selecciona quais são as espécies mais importantes. No caso das girafas, o darwinismo diz que girafas com pescoço do tamanho das árvores nascem por acaso e que essas girafas, por terem tamanho correcto, tem uma vantagem evolutiva sobre as outras girafas. As descobertas da genética do século XX dão um imenso suporte a apenas uma das teorias. Sendo assim , a teoria de Darwin é a mais aceite actualmente.



( Joana Neiva )

sexta-feira, 7 de Março de 2008

Biografia de Charles Robert Darwin



*Nome completo: Charles Robert Darwin,
*Local de nascimento : Shrewsbury, Inglaterra
*Naturalidade : Inglesa
*Nasceu a: 12 de Fevereiro de 1809
*Faleceu a: 19 de Abril de 1882

Estudou medicina na universidade de Edinburgh, onde seguidamente parte para a Universidade de Cambridge, com o objectivo (imposto pelo seu pai) de se tornar clérigo da Igreja da Inglaterra. Em 31 de Dezembro de 1831 Darwin, aceita o convite para se tornar membro de uma expedição científica a bordo do navio Beagle. Assim, Darwin passa cinco anos (1831 a 1836) navegando pela costa do Pacífico e pela América do sul. Durante este período, o Beagle aportou em quase todos os continentes e ilhas maiores à medida que contornava o mundo, inclusive no Brasil. Darwin fora chamado para exercer as funções de geólogo, botânico, zoologista e homem de ciência. Esta viagem foi uma preparação fundamental para a sua vida subsequente de pesquisador e escritor.

(Rita Azevedo)

quinta-feira, 6 de Março de 2008

Darwinismo

O evolucionismo acabou por se impor no mundo científico graças a Charles Darwin, sobretudo os dados recolhidos durante uma viagem de circum-navegação e as observações efectuadas, em especial no arquipélago dos Galápagos, permitiram a Darwin propor a selecção natural como o mecanismo essencial que dirige a evolução.
De acordo com este processo, os seres vivos mais aptos sobrevivem e espalham na Natureza os caracteres mais favoráveis. Dado que o ambiente não possui os recursos necessários para a sobrevivência de todos os indivíduos que nascem, deverá ocorrer uma luta pela sobrevivência durante a qual serão eliminados os menos aptos.

Sobre a teoria de Darwin pode estabelecer-se o seguinte raciocínio:

Todas as espécies apresentam, dentro de uma dada população, indivíduos com pequenas variações nas suas características, como, por exemplo, na forma, no tamanho e na cor.

Uma vez que as espécies originam mais descendentes do que aqueles que podem sobreviver, os descendentes que possuem variações vantajosas, relativamente ao meio em que se encontram, têm maior taxa de sobrevivência. Nesta luta pela sobrevivência são eliminados os indivíduos que possuem variações desfavoráveis (sobrevivência diferencial).

Através deste mecanismo, o ambiente desempenha um papel selectivo ao condicionar a sobrevivência dos diferentes indivíduos da população. Os indivíduos portadores de variações favoráveis sobrevivem. Transmitindo as suas características à descendência (reprodução diferencial).

A selecção natural, actuando ao longo de muitas gerações, conduz à acumulação de características que, no seu conjunto, poderão vir a definir novas espécies.

A principal crítica ao Darwinismo assenta no facto de nunca ter explicado a causa das variações nos indivíduos de uma população.

(Vanda Garcia)

quarta-feira, 5 de Março de 2008

Fundamentos de Darwin


Darwinismo


From: catir, 1 month ago





Breve apresentação sobre os dados que serviram de fundamento a Darwin, para a sua teoria evolucionista


SlideShare Link

Fundamentos em que Darwin se baseou para a sua teoria

De entre os dados que influenciaram Darwin, podem destacar-se alguns dos mais importantes:

*Influência da Geologia;
*Influência da Biogeografia;
*O papel do Malthusianismo;
*Resultados da selecção artificial.
Foi nas ilhas Galápagos, no Equador, que Charles Darwin encontrou a chave para sustentar a sua teoria a evolução das espécies.

(Vanda Garcia)